Internacionalização

Estudantes apresentam os desafios do projeto Lapassion na Campus Party Goiás

 IFG participa ainda com atividades hoje, 10, e amanhã, 11

  • Imprimir
  • Criado: Sexta, 10 de Julho de 2020, 17h44
  • Última atualização em Sexta, 14 de Agosto de 2020, 13h09
Estudantes e coordenador do Lapassion na Campus Party Digital Goiás
Estudantes e coordenador do Lapassion na Campus Party Digital Goiás

 

Na tarde de hoje, 10, três estudantes do Instituto Federal de Goiás (IFG) apresentaram alguns dos projetos realizados no Lapassion, etapa 2020, que ocorreu entre março e maio deste ano. Gabriel Santos Novato, do curso de Engenharia Civil do Câmpus Goiânia; Matheus Monteiro Cabral, do curso de Engenharia Elétrica do Câmpus Itumbiara; e Karlla Aparecida Ribeiro, do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do Câmpus Formosa, participaram junto com o coordenador do Lapassion, professor Ruberley Rodrigues de Souza.

Os projetos apresentados foram: Utilização de Logística Reversa dos resíduos pós-consumo de uma empresa de laticínios; Desenvolvimento de soluções sustentáveis que propiciem a melhoria da mobilidade urbana em Senador Canedo, favorecendo o turismo e lazer; e Utilização de dispositivos que conduzam o cidadão à prática de exercícios físicos e gerem energia elétrica a partir de movimentos corporais.

Um dos projetos apresentados, que tinha como membro da equipe a aluna Karlla, pensou em um sistema de interações sociais para motivar as pessoas a realizarem atividades físicas. Foi proposta a criação de uma bicicleta que é capaz de gerar energia elétrica enquanto a pessoa se exercita. “O equipamento é capaz de gerar energia para até 10 postes, interligar três roteadores e carregar telefones enquanto você se movimenta”, conta a estudante.

Por meio de um aplicativo, que pode medir a geração de energia, Karlla afirma que será possível interagir de diferentes modos, além de disponibilizar aulas pré-gravadas com instruções de como usar o equipamento. Além disso, a proposta é que, com a medição da energia gerada, o que significa economia, haveria um desconto, por exemplo, na conta de energia elétrica do usuário. “Com isso, trabalhamos com energia sustentável, além de motivar as pessoas a realizarem exercícios físicos”, finaliza.

O professor Ruberley afirmou ainda que os três alunos representaram os 26 que participaram dos desafios, e que os projetos foram “cases de sucesso”: “Tínhamos planejado o desenvolvimento de forma presencial, mas, quando nos vimos na obrigação de realizar de forma remota, não saberíamos se iria dar certo. O projeto não foi pensado dessa forma, mas o grupo de alunos se manteve coeso e todos fizeram a sua parte participando de reuniões e dando soluções excepcionais”, comenta.

Sobre o que significou o Lapassion para os estudantes, Matheus afirma que foi muito bom por causa do contato com outras culturas, pessoas de outros países, que trouxeram novas ideias e outros tipos de criação. Para Gabriel, “o projeto trouxe não apenas a experiência de poder compartilhar questões de como lidar com o profissionalismo, mas os desafios de trabalhar com situações da nossa sociedade”.

Para finalizar, Karlla disse que “foi motivo de muita mudança na vida daqueles que participaram; desenvolvemos coisas incríveis, de maneira que não imaginávamos, mesmo sendo virtual. Foi incrível conhecer as pessoas e poder ter essas experiências profissionais e pessoalmente”, finaliza.

Veja os vídeos e conheça os projetos apresentados no Lapassion.

Acompanhe a programação da Campus Party, no link:

https://goias-digital.campus-party.org/

Veja a programação do IFG na Campus: http://www.ifg.edu.br/component/content/article/17-ifg/ultimas-noticias/18755-programacaocampus2020

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.