Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Evento institucional

Encontro de Culturas Negras promove a exaltação e a celebração da beleza

Por meio de exposições, oficinas e até mesmo desfile, o belo, em todas as suas formas, é celebrado no Câmpus Uruaçu

  • Criado: Sábado, 02 de Dezembro de 2017, 10h13
  • Última atualização em Terça, 12 de Dezembro de 2017, 12h12
Andressa Pina, aluna do Câmpus Uruaçu, foi uma das organizadoras do desfile
Andressa Pina, aluna do Câmpus Uruaçu, foi uma das organizadoras do desfile

O III Encontro de Culturas Negras e o IV Seminário de Educação para as Relações Étnico-Raciais do Instituto Federal de Goiás estão promovendo uma verdadeira celebração da beleza no Câmpus Uruaçu. Na noite desta sexta-feira, penúltimo dia dos eventos da Instituição, isso ficou bastante claro com o desfile coordenado pela aluna do Câmpus e presidente do Grêmio Estudantil, Andressa Pina, que promoveu um desfile que surgiu como uma afirmação da diversidade do belo.

Andressa Pina conta que a proposta do desfile foi construída com estudantes da Instituição e com a comunidade externa. “A ideia do desfile desta edição do Encontro foi sistematizada com a comunidade estudantil, mas também com a comunidade externa." Foi fundamental para a realização do desfile a presidente da Comunidade Quilombola João Borges Vieira e representante dos povos tradicionais de Goiás, Domingas Gouveia de Carvalho. “Muitas das meninas que participaram do desfile estão sempre nas atividades da comunidade quilombola e, por essa razão, quiseram participar. Elas queriam mostrar e, sobretudo, exaltar a beleza negra, a beleza do nosso povo. E isso foi levado para  comunidade por meio da Domingas”.

Tauane Gomes durante o desfile realizado durante o III Encontro de Culturas Negras

 

Uma das jovens que participou do desfile já conhece um pouco do ambiente das passarelas. Miss Beleza Negra 2015 da cidade de Uruaçu, Tauane Gomes, aluna do Colégio Polivalente, conta que ficou sabendo do desfile na Comunidade Quilombola a partir de Domingas. A jovem quis participar pois, segundo ela, "trata-se de uma chance de mostrar para os jovens a necessidade de se ter orgulho de ser o que se é; é uma forma de dar o exemplo." A jovem ainda ressaltou que, “além da afirmação e da exaltação da beleza de cada um, é importante divulgar o amor por quem somos. E esse desfile é um ato de amor: o amor ao outro, à nossa beleza, à nossa cor, às nossas particularidades”.

Reafirmando o posicionamento defendido pelo professor Eduardo David de Oliveira, da Universidade Federal da Bahia, que participou de conferências ao longo do evento, Andressa Pina chamou atenção para o fato de que é preciso valorizar as diferenças e ter uma verdadeira sensibilidade para apreender a beleza do outro. “O desfile foi uma proposta para celebrar e exaltar a beleza de todos que quisessem participar, por isso foi pautado na diversidade e no respeito. Foi uma verdadeira celebração da diversidade”.


Fotografia "Com Ciência Negra"
Dialogando com a ideia de celebrar a diversidade da beleza, por meio da professora Marcia Costa do Câmpus Cidade de Goiás, o público do Encontro de Culturas Negras tem a oportunidade de ver a exposição “Com Ciência Negra”. De acordo com sua idealizadora, ela parte da representação de algumas pessoas negras da Cidade de Goiás inseridas num contexto bastante significativo local. “Tentei captar, com essas fotografias, a relação dessas pessoas significativas a partir de suas relações com aquilo que elas fazem em suas vidas. São pessoas que trazem uma beleza singular em seus pequenos gestos e ações, pessoas que têm uma significação singular e que puderam ser vistas e se enxergar em uma exposição”.

Professora Marcia Costa fala sobre suas fotografias

 

Feitas no ano de 2015, as fotos já passaram por algumas exposições. Uma bastante interessante foi instalada nas principais ruas da Cidade de Goiás, próximo à Casa de Coralina. “Foi uma oportunidade de exaltar os negros da Cidade de Goiás, uma oportunidade de celebrar a beleza dessas pessoas e deixar registrado suas imagens para a posteridade.” As fotos da exposição, espalhadas em banners ao longo do pátio do Câmpus Uruaçu, podem ser conferidas em nossa página do Facebook.

Além do desfile, da exposição fotográfica, o Encontro de Culturas Negras tem promovido a celebração da beleza por meio de debates reflexivos a partir da afirmação da importância da diversidade e do respeito. Nesse sentido, têm sido também realizadas oficinas que proporcionam o entendimento e a valorização do uso de alguns elementos significativos para a cultura negra, como as tranças, os dreads, os turbantes e outros adereços. Pensando nesses eventos como um todo, Andressa Pina sintetiza o Encontro dizendo "que ele é uma oportunidade única de celebrar, exaltar e entender a nossa cultura".


Encontro de Culturas
Neste sábado ainda tem muita atividade no III Encontro de Culturas Negras. De acordo com a programação, o público pode conferir batalhas de Mcs, comunicações coordenadas, relatos de experiência, oficinas e minicursos. À tarde, será realizado o lançamento do livro Tradições da Terra,  organizado pela Pró-Reitoria de Extensão do IFG. Além do lançamento, serão realizadas apresentações de comunidades locais.


Acesse nosso Facebook e confira fotos e vídeos dos eventos.



Diretoria de Comunicação Social/ Reitoria. 

Fim do conteúdo da página