• Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Página Inicial

Extensão

Imprimir

Reunião no IFG trata da possibilidade de termo de cooperação para desenvolvimento de fotossensores

Cooperação para desenvolvimento de fotossensores será avaliadaA possibilidade de um termo de cooperação entre o IFG e o município de Goiânia, para o desenvolvimento de fotossensores para a cidade, foi tema de uma reunião realizada na manhã desta sexta-feira, 17, na Reitoria do Instituto Federal de Goiás (IFG). A parceria retomaria um projeto apresentado pelo IFG ao poder público, em 2009, mas que não chegou a ser desenvolvido à época.

O reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues da Silva, recebeu o promotor de Justiça, Fernando Krebs, o vereador Elias Vaz (PSB) e o secretário de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT), Felizberto Tavares, além de assessores dos dois últimos. Também participaram da reunião, a Diretora de Ações Profissionais e Tecnológicas da Pró-Reitoria de Extensão, Waleria Rodovalho, o diretor executivo Adelino Candido e o diretor-geral do Câmpus Senador Canedo, professor Aldemi Coelho Lima, que era o pró-reitor de Extensão à época em que o projeto foi concebido, há 8 anos.

 

“É preciso que o IFG retome o projeto, que não chegou a ser desenvolvido, para que seja reelaborado, uma vez que foi apresentado há muito tempo e alguns professores que o integraram estão, inclusive, aposentados. Mas acredito ser viável a retomada dele, pois o IFG cresceu muito nos últimos anos e possui um corpo docente altamente qualificado. Também entendo que o papel da nossa Instituição é contribuir para desenvolvimento”, destacou o reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues.

Para o secretário da SMT, caso o termo de cooperação seja firmado, existem outras frentes de atuação que o IFG poderia contribuir, não só no desenvolvimento dos fotossensores, mas também na questão do desenvolvimento de um sistema inteligente de semaforização para Goiânia e de blocos eletrônicos para autuação, por exemplo. “Todos saem ganhando. Essa parceria sendo duradoura com o IFG, ela é uma relação simbiótica, proveitosa para todos”, disse o secretário.

O promotor de Justiça Fernando Krebs vê como prioridade, nesse momento, a questão dos fotossensores e destacou que o Ministério Público pode fazer parte do termo de cooperação, para acompanhá-lo, em especial no que se refere à aplicação dos recursos, e no sentido de colaborar para a otimização de resultados. “O apoio às boas ideias, essa é nossa parte. Se conseguirmos fazer isso, faremos uma revolução no trânsito do Brasil”, falou o promotor. Fernando Krebs acredita que parte do financiamento para o projeto pode vir dos recursos das multas.

O uso dos recursos públicos e a economia que poderia ser gerada são efeitos que, segundo o vereador Elias Vaz, seriam obtidos com cooperação com o IFG: “Os custos hoje são altos e penso que essa cooperação pode gerar uma economia de recursos capaz de ser revertida para outras áreas aqui no município de Goiânia”.


Manutenção e operação

Professor Aldemi (de verde ao lado da professora Waleria) defende que sejam estabelecidas as competência para cada instituiçãoO professor e diretor-geral do Câmpus Senador Canedo, Aldemi Coelho, fez pontuações importantes acerca da importância de se delimitar qual o papel do IFG nessa cooperação, estabelecendo os parâmetros para que o projeto seja desenvolvido. “O IFG não detém a tecnologia dos fotossensores, mas o conhecimento para o desenvolvimento. O nosso papel é produzir conhecimento e tecnologia para a construção dos equipamentos. A parte de manutenção e operação dos equipamentos cabe à Secretaria e não compete ao IFG. A Prefeitura e a SMT possuem pessoal técnico e capacitado para a manutenção e operação e a nossa Instituição pode atuar na formação de novos servidores e desse pessoal”, ressaltou Aldemi Coelho. O antigo projeto, que de acordo com Aldemi precisa ser revisto, era em três etapas.


Encaminhamento

Como encaminhamento da reunião, ficou definida a importância de se estruturar um grupo de trabalho e a previsão é que, sob a coordenação da Pró-Reitoria de Extensão do IFG, a primeira reunião desse grupo seja realizada já na próxima semana.


Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.