Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Aluno do Câmpus Goiânia conquista 3º lugar no Prêmio IEL de Estágio
Início do conteúdo da página
EXTENSÃO

Aluno do Câmpus Goiânia conquista 3º lugar no Prêmio IEL de Estágio

Gabriel Henrique Carvalho Monteiro, do curso de Engenharia Civil, concorreu com projeto inovador na categoria micro/pequena empresa

  • Criado: Segunda, 29 de Novembro de 2021, 16h10
  • Última atualização em Segunda, 13 de Dezembro de 2021, 16h57
Gabriel é o terceiro (da esquerda para a direita). Ao lado dele, está Renato de Oliveira Sousa, seu supervisor de Estágio na empresa Sousa Andrade Construtora e Incorporadora
Gabriel é o terceiro (da esquerda para a direita). Ao lado dele, está Renato de Oliveira Sousa, seu supervisor de Estágio na empresa Sousa Andrade Construtora e Incorporadora

Estudante do 8º período do curso de Bacharelado em Engenharia Civil do Câmpus Goiânia do Instituto Federal de Goiás (IFG) foi contemplado na 17ª edição do Prêmio IEL de Estágio, etapa estadual. Gabriel Henrique Carvalho Monteiro, estagiário na empresa Sousa Andrade Construtora, recebeu troféu pela sua terceira colocação na categoria Projetos Inovadores (micro/pequena empresa). A ideia do estudante foi propor a utilização de argamassa industrializada na construção civil, com o objetivo de reduzir custos e logística nesse campo.

Gabriel concorreu ao prêmio com o projeto que estuda a viabilidade do uso de argamassa industrializada em serviços de execução de chapisco estrutural e reboco. “Na fabricação de argamassa no próprio canteiro, é preciso ter controle sobre a areia e o cimento utilizados. No caso da areia, é preciso muito cuidado com as condições de armazenamento, sua granulometria e sua umidade no local. Ao utilizar argamassas industrializadas, tal controle é realizado pela própria indústria, com padrões de exigência elevados, regidos pelas normas de desempenho, e que podem ser auditados pela obra de maneira fácil e acessível”, explica.

O discente completa ainda que, por meio desse estudo, foi possível melhorar a logística do canteiro de obras, padronizar e melhorar a qualidade dos produtos e da execução dos serviços, além de facilitar o controle dos materiais, o que beneficia diretamente a empresa e seu produto final. “Também foi essencial para meu desenvolvimento profissional ao estudar os problemas que existem na fabricação de argamassas no canteiro de obras e buscar soluções para resolvê-los”, acrescenta.

A ideia da substituição da argamassa preparada em canteiro de obras pela industrializada partiu do próprio estudante, que dividiu sua reflexão com o professor do curso de Engenharia Civil do Câmpus Goiânia, Marcus Vinícius Araújo da Silva Mendes. “Ao apresentar a ideia para ele, conversamos a respeito e ele me deu ideias que puderam me ajudar na execução do projeto”.

Além das colaborações do docente, Gabriel atribui a desenvoltura ao conhecimento adquirido no decorrer do curso no Câmpus Goiânia. “Vários conceitos que aprendemos durante o curso no IFG foram essenciais para esse estudo, como o estudo analítico dos materiais e sua utilização, e também na análise da viabilidade econômica e logística dos materiais dentro do canteiro de obras. Ter a vivência prática solidifica o conhecimento adquirido nas aulas ministradas”.

Prêmio IEL

A premiação é realizada anualmente pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL Goiás) com a finalidade de estimular a inovação e o desempenho por meio de melhores práticas de estágio, dando visibilidade a projetos executados por empresas, estudantes e instituições de ensino durante o programa de estágio, promovendo também a interação com grandes empresas. O prêmio foi criado em 2005 e já contemplou mais de 330 projetos, em 17 anos, nas categorias micro/pequena empresa; média empresa e grande empresa. Os aprovados em primeiro lugar ganham, além de troféu e certificado, uma quantia de R$ 2 mil.

Para Gabriel, a oportunidade do estágio é uma forma de aprimorar-se profissionalmente, levando em consideração todo o conhecimento adquirido no curso superior. “O estágio é essencial para a vida acadêmica e profissional, pois como o curso de Engenharia Civil é muito complexo e abrangente, é através da vivência profissional que podemos aplicar os conceitos que aprendemos nas aulas, expandir nosso conhecimento, fazendo a ponte entre a teoria e a prática, e também assimilar as diferentes matérias estudadas como um conjunto. Assim, depois de concluir o curso, o aluno já estará bem preparado para o mercado”, finaliza.

A premiação foi realizada na noite do dia 24 de novembro, em Goiânia. Confira mais informações sobre a 17º edição do Prêmio IEL de Estágio.

 

Coordenação de Comunicação Social do Câmpus Goiânia do IFG.

 

Fim do conteúdo da página