Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
projeto

Já ouviu falar sobre a CCIH? Venha descobrir nesta live como estas Comissões atuam na redução dos casos de infecção hospitalar

 O bate-papo contará com depoimentos de profissionais experientes. É sexta-feira,26 de junho, às 19h, no link: meet.google.com/vrp-fcey-uks 

  • Criado: Quarta, 24 de Junho de 2020, 21h22
  • Última atualização em Sexta, 03 de Julho de 2020, 12h00
imagem sem descrição.

 Tem encontro ao vivo do grupo de pesquisa sobre Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde- IRAS, nesta sexta-feira, 26, às 19h. O estudo é coordenado pelo Instituto Federal de Goiás (IFG) e financiado pelo Ministério da Saúde. Para este próximo bate-papo, o tema: "A atuação da CCIH em tempos de pandemia", teremos a presença da médica Adriana Guilarde e da enfermeira Tatiane Barbosa que trabalham juntas a uma Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, a chamada CCIH. As especialistas irão contar um pouco das suas experiências e sobre o trabalho desenvolvido neste setor hospitalar. Venha entender com a gente o papel destas unidades e como elas contribuem neste período de pandemia.

A professora Patrícia Carvalho (Câmpus Águas Lindas) será a mediadora desta live, que acontecerá pelo Google Meet: meet.google.com/vrp-fcey-uks e você está convidado a participar com a gente!

O grupo de pesquisa “Estudo multicêntrico de avaliação epidemiológica das infecções bacterianas relacionadas à assistência à saúde, em usuários da saúde diagnosticados ou não com COVID-19, pelo monitoramento digital no âmbito das comissões de controle de infecções hospitalares” ou, também conhecido como, Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde- IRAS irá disponibilizar uma ferramenta de cruzamento de dados junto as CCIH. Com este software a ser fornecido e devidamente personalizado, espera-se a redução nos casos de infecção hospitalar entre outros benefícios. Inicialmente, o IFG atuará junto a 20 unidades, dez hospitais em São Paulo e dez em Goiás.

Além do IFG, especialistas de outras instituições compõem a equipe: Universidade Federal de Goiás (UFG), do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) e da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O projeto que é financiado pelo Ministério da Saúde, é gerido pelo Departamento de Atenção Hospitalar e de Urgência (DAHU). A Fundação de Apoio à Pesquisa (Funape) realiza a gestão dos recursos.


Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Valparaíso

Fim do conteúdo da página