Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Estudante do IFG fala de sua experiência de intercâmbio na França
Início do conteúdo da página
Live

Estudante do IFG fala de sua experiência de intercâmbio na França

Pandemia alterou semestre, mas Dener avalia que dificuldades não impediram o aprendizado e a transformação pessoal

  • Criado: Segunda, 22 de Junho de 2020, 19h06
  • Última atualização em Quarta, 08 de Julho de 2020, 16h17
Dener no Laboratório de Mecânica da Sigma Clermont
Dener no Laboratório de Mecânica da Sigma Clermont

“Quem tem o sonho de estudar no exterior, tem que correr atrás. A vontade é a principal força motriz.” Esse é o recado do estudante de engenharia Mecânica do Câmpus Goiânia do Instituto Federal de Goiás, Dener Barbosa. Ele está em Clermont-Ferrand, França, como intercambista pelo programa Capes/Brafitec (Brasil France Ingénieur TEChnologie) e diz que a experiência do intercâmbio é transformadora. 

Dener participou de uma live no canal do Instagram do IFG (@ifg_oficial), na tarde desta segunda-feira, 22. Em um bate-papo descontraído, mediado pela jornalista Tássia Galvão, da Diretoria de Comunicação da Reitoria, ele falou das dificuldades iniciais vivenciadas em um país estrangeiro, mas principalmente das muitas transformações que a experiência do intercâmbio está lhe proporcionando.

Ele contou que quando chegou a Clermont-Ferrand, cidade da região central da França, onde está instalada a Escola Superior de Engenharia SIGMA Clermont, sofreu com a língua, com os hábitos diferentes e com o frio. E, logo em seguida, surgiu a pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Em março, as aulas presenciais foram suspensas, mas o semestre não foi interrompido; foi adotado o ensino a distância. “Os professores usaram softwares para entrar em contato. Foi complicado para estudantes e professores, mas conseguimos terminar o semestre no prazo”, comentou.

Dener contou que muitos colegas brasileiros voltaram para o Brasil por causa da pandemia, mas ele decidiu ficar e enfrentar mais esse desafio. “O fato de a pandemia ter chegado e eu estar longe da minha família, me fez parar para analisar tudo na minha vida. Nesse sentido, a pandemia me ajudou. Tive tempo para pensar no que eu devia ter feito mais e melhor”, disse.

O estudante afirmou que teve de se dedicar mais aos estudos por causa da língua e das diferenças entre o IFG e a universidade francesa. Segundo ele, a rotina de estudos na França é mais pesada, a começar pela carga horária. Lá, as aulas são em tempo integral.

Ele também destacou que existem mais atividades laboratoriais, o que deixa o aluno mais perto da prática. “O método de avaliação inclui trabalhos teóricos e práticos e, às vezes, há aulas com todos os alunos do curso ao mesmo tempo. O softwares também são diferentes e tive de me adaptar”, completou.

Dicas
Para os estudantes que também querem fazer intercâmbio fora do país, Dener disse que é só querer e se organizar para conseguir. Ele lembrou que quando ouviu falar do programa Brafitec não sabia falar nada de francês e teve de se esforçar em dobro para aprender. Começou a dar a aulas particulares para poder também pagar uma professora particular.

Ele agradeceu aos professores do IFG que lhe deram informações e lhe incentivaram. E recomendou que os estudantes fiquem atentos às informações que circulam na Instituição, que procurem sempre consultar a página da Coordenação de Relações Internacionais (ifg.edu.br/cri) e que não se envergonhem de buscar informações e apoio junto aos professores.

Dener também se colocou à disposição. “Eu lembro que recebi muita ajuda e quero também ajudar colegas e amigos. Daqui a alguns meses vou estar no Brasil e quem quiser pode me procurar. Um dos compromissos que assumi foi o de falar sobre o intercâmbio para outros alunos”, afirmou.

 Assista ao vídeo da Live: https://www.instagram.com/tv/CBwHMXjpPVd/?igshid=15lgeikk7qggt

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Fim do conteúdo da página